Untitled Document


Você é viciado em stress?




Se você se empolga quando trabalha sob pressão, gosta de deixar as coisas para o último minuto, tem dificuldade de ficar sem fazer nada ou demora para desligar durante as férias, talvez você seja um estressólatra.

Esse é o diagnóstico da americana Heidi Hanna, que acabou de lançar o livroStressaholic: 5 steps to Transform Your Relationship with Stress ou, em tradução livre, Estressólatra: 5 passos para mudar sua relação com o estresse.

Heide explica por que a gente gosta de ficar super ocupado:

1) Hormônios: para dar conta de todas as tarefas, nosso corpo libera dopamina, o que nos deixa cheios de energia, nos sentindo poderosos.

2) Distração: ter o que fazer serve para não precisarmos olhar para coisas incômodas (sabe aquela piada do cara que nunca vai embora do trabalho, que “tá sem clima em casa?” então….)

3) Validação: segue a lógica de que quanto mais ocupada a pessoa está, maisimportante ela é. Afinal, não para de ser requisitada (quem nunca reclamou, de boca cheia, que vida está uma lou-cu-ra?)

Os 5 passos para driblar esse tipo de vida têm um pouco de blá blá blá, como introduzir coisas mais legais na nossa rotina, dormir mais, comer melhor (jura?). Mas a última etapa eu achei bem importante e desafiadora. É aprender a mudar como vemos o estresse.

Aceitar fazer pausas e não se achar improdutivo. Achar ok não ter nada para fazer, sem se sentir rejeitado. Conseguir abrir mão de checar os e-mails a cada minuto e ficar bem desconectado. É como fazem os atletas. Ninguém treina pesado o tempo todo. Alongamento, massagem ou a alternância dos exercícios fazem parte de um corpo eficiente. Nossa cabecinha também precisa relaxar.

FONTE: http://vejasp.abril.com.br/blogs/sp-sem-stress/2014/02/voce-e-viciado-em-stress/?utm_source=redesabril_vejasp&utm_medium=twitter&utm_campaign=vejasp