Untitled Document


Agora a NSA quer o esgoto das pessoas




Você não leu errado. Quando moradores de Howard County, Maryland, derem descarga em seus banheiros, o esgoto pode ir parar no novo centro de computação da NSA, a muitos quilômetros de distância. Coletar e armazenar tantos dados tem esquentado as coisas –tanto literalmente quanto no sentido figurado– na agência, que está comprando águas residuais tratadas para resfriar seus equipamentos.

 

O High Performance Computing Center-2, que teve suas obras terminadas em maio, irá pagar US$2 milhões de dólares por ano por água de esgoto tratada de Howard County, quando começar a funcionar, analisando ameaças de cibersegurança, em 2016. A cidade também está em fase de negociação para vender suas águas residuais para a fábrica de sorvetes Dreyer’s, de acordo com o Washington Post. O esgoto que era jogado no rio se tornou uma mercadoria de milhões de dólares.

 

Este é um lembrete de que a NSA, que parece cada vez mais operar fora das leis americanas, pelo menos ainda está limitada pelas leis da Física. O mega datacenter da agência em Utah, por exemplo, sofreu bastante com falhas eletrônicas.

 

E, se os defensores da privacidade não podem mudar o que a NSA coleta em termos de dados, eles estão tomando as estruturas tangíveis da agência como alvos. Críticos da vigilância da NSA estão observando atentamente este acordo. Uma coalizão chamada OffNow, que procurar minar o poder da agência usando esta estratégia, escreveu modelos de resoluções legislativas que possibilitam proibir governos locais a dar “suporte material” para o órgão. Em protesto, um grupo de ativistas em defesa do direito à privacidade “adotou” um trecho da rodovia próxima ao datacenter da NSA em Utah; os manifestantes recolherão o lixo da estrada enquanto carregam cartazes contra a espionagem.

 

Não é difícil esquecer que as atividades obscuras da NSA têm uma infraestrutura física — e até mesmo danos ambientais envolvidos. De um ponto de vista puramente ecológico, usar água residual em vez de água potável para resfriar centros de computação é bom. (O Google faz o mesmo em um de seus datacenters.) Centros de tratamento de esgoto mandam cada vez mais água de reúso para resfriar fábricas ou irrigar plantações, o que é melhor que despejá-las no meio ambiente. No oeste dos EUA, há até mesmo um movimento que defende beber estas águas. A NSA quer esgoto, mas não é só ela.

Fonte: